Bolsonaro não aceita taxar compras feitas pela internet

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a comentar sobre cobrar impostos de quem faz compras em aplicativos de internet como o Shopee, AliExpress e Shein e disse não concordar, de forma nenhuma, com a medida.

- Repito: qualquer iniciativa para taxar compras por aplicativos como Shopee, AliExpress, Shein, etc., não contará com minha assinatura. Fraudes existem em muitos serviços e a solução é aperfeiçoar a fiscalização, não aumentar taxas. Nossa política é de reduzir impostos! - desabafou nas redes sociais, na noite deste sábado (16).

Esta, no entanto, não é a primeira vez que o presidente toca no assunto. Em maio deste ano, ele avisou, também pela internet, que não assinaria Medida Provisória (MP) que criava alíquotas para as compras digitais em aplicativos. Segundo os críticos ao chefe do Planalto, a taxação dessas plataformas seria necessária porque eles estariam "burlando a receita".

Bolsonaro não concordou com a justificativa e escreveu no Twitter:

- Não assinarei nenhuma MP para taxar compras por aplicativos como Shopee, AliExpress, Shein, etc. como grande parte da mídia vem divulgando - informou.
- Para possíveis irregularidades nesse serviço, ou outros, a saída deve ser a fiscalização, não o aumento de impostos. Boa tarde a todos! - finalizou.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários