Ministro da Justiça manda PF investigar vídeo que encena morte de Bolsonaro

O Ministro da Justiça, Anderson Torres, afirmou, no sábado (16), ter encaminhado determinação à Polícia Federal para que investigue as fortes imagens sobre um vídeo que encena a morte do atual presidente Jair Bolsonaro (PL).

- Circulam nas redes fotos e vídeos de um suposto atentado contra a vida do presidente Bolsonaro. Produção artística? Estamos estudando o caso para avaliar medidas cabíveis e apurar eventuais responsabilidades. As imagens são chocantes e merecem ser apuradas com cuidado - escreveu Torres, no Twitter.
- Determinei encaminhamento do caso à PF para instauração de inquérito policial e completa apuração dos fatos -completou.

Esta não é primeira vez que artistas encenam a morte de Bolsonaro. O setor cultural, que ficou muito descredibilizado no país nos últimos quatro anos em virtude das fraudes e contratos milionários com a Lei Rouanet em governos anteriores, tem utilizado da "liberdade de expressão" para atacar Bolsonaro.

Os artistas já fizeram da cabeça de Bolsonaro uma bola e "jogaram futebol". O chefe do Planalto também já foi representado em bonecos enforcados e até em inúmeras pinturas nas quais ele aparece decapitado e desfigurado.

O senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), filho do presidente, comentou sobre o vídeo nas redes sociais e disse:

- Tentaram matar Bolsonaro uma vez e não conseguiram. Agora, até ensinam como fazer - disse o congressista, referindo-se à tentativa de assassinato sofrida pelo pai durante as eleições de 2018.

O Poder Judiciário, que muito atuou contra o Governo Bolsonaro durante o seu primeiro mandato, não se manifestou nenhuma vez sobre as ocorrências.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

(CRÉDITO: REPRODUÇÃO)
(CRÉDITO: REPRODUÇÃO)
Mostrar comentários