Polícia prende no Rio médico suspeito de manter paciente em cárcere privado

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu, nesta segunda-feira (18), Bolivar Guerrero Silva. Ele é um médico do Equador suspeito de manter uma paciente em cárcere privado no Hospital Santa Branca, na Baixada Fluminense.

A mulher estava "presa" no hospital desde junho, quando se submeteu a uma abdominoplastia em março e, no mês passado, precisou voltar à unidade de saúde para procedimento que iria "consertar" possível erro médico. Porém, ela entrou no hospital e não conseguiu mais ser transferida.

A Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) foi informada do caso por familiares da vítima e solicitou ao hospital o prontuário da paciente e outras informações. Como a delegada não foi atendida, uma equipe foi ao local e constatou que a mulher estava com lesões graves no corpo.

- Antes disso, nós entramos em contato com a vítima e ela disse para um policial: 'doutor, pelo amor de Deus, me tira daqui'. Isso, pra gente, causou muita estranheza. A gente ficou muito impactado com a gravidade do caso - relatou a delegada Fernanda Fernandes, que cuida do caso.

O médico teve a prisão temporária decretada e uma audiência de custódia vai determinar se ele ficará ou não detido preventivamente. Além disso, a Deam já pediu a transferência da paciente e do prontuário dela; assim como a suspensão do registro de médico do profissional junto ao Conselho Regional de Medicina do Rio.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários