Vigilante, que entregou imagens das câmeras de segurança para desvendar como o tiroteio ocorreu, é encontrado morto

O vigilante Claudinei Coco Esquarcini foi encontrado morto, na cidade de Medianeira, no Paraná, dias após a Polícia Civil concluir que a morte do guarda municipal Marcelo Arruda, não teve motivação política.

Esquarcini foi o responsável por entregar à polícia as imagens do circuito de segurança em que demonstram que Arruda onfendeu e jogou pedras dentro do carro do policial penal Jorge José Arruda; quando este deixava a mulher no aniversário do petista, que tinha como tema o "lulopetismo".

Os dois se desentenderam e já nutriam rixa antiga. Sentindo-se humilhado, Rocha prometeu voltar e foi quando os dois se alvejaram e Arruda morreu. 

O policial penal está em estado grave no hospital.

Segundo a polícia, o vigilante Esquarcini, um dos diretores da Associação Recreativa Esportiva Segurança Física de Itaipu (Aresf), em Foz do Iguaçu, onde o crime ocorreu, teria se suicidado.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários