TCU não vê irregularidades em gastos da "Lava-Jato"

O Tribunal de Contas da União (TCU) confirmou, em parecer técnico, que os pagamentos referentes às diárias de hotel utilizados por procuradores da operação da Polícia Federal "Lava-Jato" eram todos consistentes e regulares.

O órgão disse que os auditores economizaram em passagens e diárias e não viu razão para dar continuidade em processo. Assim, sugeriu o arquivamento do caso.

Os cinco procuradores avaliados utilizaram bilhetes aéreos e hospedagens de 2014 a 2021, mas tudo dentro dentro da lei.

Deltan Dallagnol, ex-coordenador da Força-Tarefa, comemorou a conclusão do relatório.

- Esse relatório diz que o pagamento de diárias aos procuradores foi absolutamente legal, regular, e que não tem nenhuma irregularidade nesse caso. Além disso, a área técnica recomendou aos ministros que todas as minhas alegações de defesa sejam acatadas, que as contas sejam julgadas regulares e que o processo seja arquivado.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários