Autor da facada que quase matou Bolsonaro passa por perícia e pode ganhar liberdade

O ex-integrante do PSOL, Adélio Bispo, que esfaqueou Jair Bolsonaro (PL), quando ele fazia campanha em 2018, em Minas Gerais, vai passar por nova perícia, nesta segunda-feira (25), que avaliará se ele tem condições mentais de obter a liberdade.

A perícia federal inicia às 08 e pode se estender até as 18 horas e, durante esse tempo, os profissionais analisarão se o criminoso pode voltar às ruas, depois de ser considerado inimputável pela Justiça brasileira.

Em 2019, Adélio Bispo, que tinha vida normal e convivia em sociedade sem problema algum, foi, repentinamente, diagnosticado com "transtorno delirante permanente paranoide". Ele está intenado permanentemente na Penitenciária Federal de Campo Grande.

O ex-psolista nunca falou quem o mandou matar Bolsonaro. Mas, a oposição alega que ele é apenas um "lobo solitário".

O laudo será concluído em 30 dias.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários