"Vou para o pau", diz Janaína sobre candidatura ao Senado sem o apoio de Bolsonaro

A deputada estadual Janaína Paschoal (PRTB-SP) confirmou ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan, na sexta-feira (22), que está decidida a disputar uma cadeira no Senado Federal; mesmo que seja sem o apoio do atual presidente Jair Bolsonaro (PL).

- Eu vou para o pau - disse a professora de Direito, que vai concorrer ao Senado com o astronauta Marcos Pontes, ex-Ministro de Bolsonaro e que tem o aval também de Tarcísio Freitas, candidato ao Governo de SP.
- Eu já tive oportunidade assistir uma palestra do ministro Marcos Pontes (PL), conhecido como astronauta. É um homem inteligente, tem uma história de vida bonita. Eu não faço nenhuma crítica a pessoa dele. Porém, com todo respeito, não é a Janaína pré-candidata, mas a Janaína cidadã, eu não votaria nele para o Senado. Porque eu quero no Senado alguém que conheça de Direito, as instituições, alguém que entenda o que o Supremo está decidindo e que tenha a capacidade de fazer críticas consistentes, sem ataques. O ministro, com todo respeito, não tem essa condição. Ele não foi testado nas urnas. Lançar o ministro é maldade do presidente. Não tem outra palavra. E eu não estou pedindo para o presidente me apoiar. Eu estou pedindo para ele não me atrapalhar. É só isso - alegou.

Além de Janaína e Marcos Pontes, a médica oncologista Nise Yamaguchi também estará no pleito com outras autoridades como Marcos França (PSB), Ricardo Mellão (Novo) e Tito Bellini (PCB).

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários