"O MST tem que ser banido do Brasil", afirma Tarcísio de Freitas

O ex-Ministro da Infraestrutura do Governo Bolsonaro, Tarcísio de Freitas (Republicanos), que é pré-candidato ao Governo de São Paulo, se reuniu com com grandes empresários, fazendeiros e donos de propriedades rurais da região de Presidente Prudente (SP), e respondeu questionamentos deles sobre como será sua gestão com os assentados do Movimento Sem Terra (MST).

- O pontal do Paranapanema tem que deixar de ser terra do MST. Aliás, esse fantasma do MST tem que ser banido do Brasil, porque a única coisa que eles trouxeram até hoje foi insegurança para o campo, para o crédito e para o investimento - explicou o "super ministro" (como era conhecido no Governo Federal), acrescentando que "o fortalecimento do agro é uma força motora do Estado de São paulo e, por isso, passa por proteger a propriedade privada".
- Para garantir o desenvolvimento do setor, é preciso dar segurança para o proprietário, para o investidor e também dar acesso a crédito às pessoas que estão hoje em situação de assentamento para que façam parte do grupo que produz riquezas para São Paulo - emendou a assessoria do candidato.

O pontal é uma das muitas localidades de conflito que existem no Brasil em virtude do MST invadir propriedades grandes, consideradas por eles "improdutivas". A região, por sinal, tem 117 assentamentos ocupados por 7 mil famílias em uma área enorme de 170 mil hectares. Cada hectar equivale ao tamanho de um estádio.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários