Hormônios usados na transição de gênero causam inchaço cerebral em crianças

A afirmação é do Food and Drug Administration (FDA), a agência reguladora americana de alimentos e medicamentos, uma espécie de Anvisa brasileira.

De acordo com o órgão, os bloqueadores de puberdade causam um sério risco à saúde das crianças; podendo levar à cegueira e inchaço cerebral.

O FDA disse que seis meninas já foram diagnosticadas com tumores no cérebro em virtude do hormônio liberador de gonadotropina (GnRH), que faz a pressão no sistema líquido do crânio ser maior. Os sintomas apareceram entre três e 240 dias depois do início do tratamento.

Agora, o FDA planeja colocar um rótulo no GnRH para alertar outras famílias sobre o perigo da utilização da substância.

A determinação vai de encontro com o que o Governo do democrata Joe Biden tem divulgado. A Casa Branca tem garantido o acesso ao medicamento a crianças que queiram fazer a transição de gênero, mas os estudos sobre os efeitos irreversíveis e a longo prazo não foram levados em consideraçãol.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários