Faltando poucos meses para realização do Enem, presidente do Inep deixa o cargo

Desde que assumiu o comando do Brasil, o presidente Jair Bolsonaro (PL) tem travado uma batalha para organizar e realizar com presteza e retidão o segundo vestibular mais popular do mundo, o Enem.

Porta de entrada para as universidades do Brasil, principalmente, as públicas, o Exame Nacional do Ensino Médio é muito aguardado por milhares de alunos espalhados pelo território nacional. Mas, este ano, assim como em outros, um novo pedido de demissão repentina insiste em aterrorizar o andamento das provas. Desta vez, foi Danilo Dupas, presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) que pediu pra deixar o cargo por "motivos pessoais".

Segundo o Ministro da Educação, Victor Godoy, o servidor de carreira há mais de 30 anos no Inep, Carlos eduardo Moreno, assume a cadeira e será o responsável por colocar em prática o Enem 2022, que ocorre nos dias 13 e 20 de novembro.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários