Moro pode ter que dividir palanque com Lula em corrida presidencial

O ex-juiz federal da "Lava-Jato", maior operação anticorrupção da história do Brasil e o responsável pela condenação de Lula (PT), Sérgio Moro, pode ter que dividir palanque com o petista que mandou para a prisão. É que o União Brasil, legenda em que o ex-magistrado está filiado, articula uma aliança com o Partido dos Trabalhadores.

O assunto já está sério nos bastidores, tendo, inclusive, o líder da sigla, Luciano Bivar, desistido de seguir nacorrida presidencial.

Questionado sobre a encruzilhada na qual se meteu, o ex-ministro da Justiça declarou:

- PT e Lula de volta jamais. Eu desmontei a corrupção dos governos do PT e executei a prisão do Lula. O resto é mentira da turma das Fake News e das vivandeiras da corrupção - disparou.

Por enquanto, embora esteja filiado ao União Brasil, a candidatura de Moro segue sem rumo porque o PT impediu a transferência de seu título para São Paulo, estado que é o maior colégio eleitoral do Brasil e por onde ele tinha mais chances de ser eleito. Agora, o ex-magistrado tenta o retorno do domicílio para o Paraná, onde nasceu mas ainda não está nada certo.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários