Família encontra serragem dentro de caixão que era pra conter corpo de bebê

Uma família do Paraná ficou chocada ao tentar velar o corpo de um bebê que havia morrido no ventre da mãe.

O velório corria normalmente, no sábado (30), até que o avô da menina pediu ao pai da criança, de 18 anos, para abrir o caixão e colocar uma roupa no bebê; para que não fosse enterrado sem vestimenta.

Eduardo Jangada, pai da menina, disse que não queria abrir para não sofrer vendo o corpo da filha. Mas, o avô insistiu e ele cedeu. O susto, no entanto, foi grande.

- Eu não queria abrir o caixão, para sofrer menos. É o segundo bebê que a gente perde. Na hora que abriu, eu entrei em desespero: minha filha não estava no caixão - contou o rapaz.
- A dor de enterrar uma filha já é enorme. A gente aqui esperando a Helena chegar, para enterrá-la. Uma dor enorme. Abrimos o caixão e só tinha serragem. Não desejo essa dor para nenhum pai - acrescentou o jovem.

Eduardo e a mulher, Larissa, voltaram ao hospital e descobriram que o corpo da criança ainda estava no necrotério. Eles conseguiram trazê-lo para Imbaú, onde Helena foi enterrada ainda no sábado.

A família fez um boletim de ocorrência e deverá abrir uma ação contra a unidade de saúde que não explicou o motivo do corpo não ter sido entregue aos pais corretamente.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários