China movimenta o "tabuleiro da guerra" e faz exercícios militares próximo de Taiwan

O Governo Comunista da China, liderado por Xi Jinping, demonstrou seu arsenal bélico aos Estados Unidos, nesta quinta-feira (4), realizando um dos maiores exercícios militares do país eem décadas próximo a Taiwan.

As manobras são uma clara crítica à visita da presidente da Câmara de Deputados do Estados Unidos, Nancy Pelosi, ao governo de Taiwan.

Pequim retomou o desejo de tornar Taiwan, seu território novamente. Mas, os Estados Unidos, que têm muitos contratos comerciais com o país e pretende diminuir a necessidade de produtos chineses, não quer Taipé independente para decidir sobre sua própria economia e as nações com quem efetua parcerias.

Pelosi fez uma visita-relâmpago ao país e evidenciou que os Estados Unidos não abandonarão a ilha à própria sorte como fizeram com o Afeganistão. Hoje, rendido a grupos terroristas.

A congressista deixou Taiwan em situação muito mais complicada do que antes da visita dela; já que a China, em represália à diplomacia "desnecessária" dos americanos, disparou múltiplos mísseis em águas próximas à ilha; reafirmando quem tem poder de fogo.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários