Após visita-surpresa de Nancy Pelosi a Taiwan, China impõe sanções à congressista e encerra cooperação com os EUA

O Governo Comunista da China, liderado pelo presidente Xi Jinping, ainda está contrariado com o fato da presidente da Câmara dos Deputados do Estados Unidos, Nancy Pelosi, ter visitado o país vizinho, Taiwan.

Descontentes com a ajuda que a Casa Branca tem oferecido ao seu antigo território, Pequim disse que vai impor sanções à Nancy e sua família.

- Com esta visita, Pelosi interferiu gravemente nos assuntos internos da China e minou seriamente a soberania e integridade territorial - alegou o o governo chinês, acrescentando que irá “impor sanções a Pelosi e sua família imediata”.

A China não detalhou que sanções serão essas, mas completou a advertência afirmando que a cooperação com os EUA também estava suspensa.

- (Suspenderá) as negociações sobre mudanças climáticas com os Estados Unidos - disse Pequim.

A visita de Nancy Pelosi a Taiwan ocorre em meio ao desejo que a China tem de retomar a ilha como seu território. Porém, essa pequena nação tem grandes acordos comerciais com os Estados Unidos e o governo americano luta pela sua independência.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários