Globo prepara homenagens a Galvão Bueno por 40 anos na emissora

O apresentador da Rede Globo, Galvão Bueno, completa 40 anos de casa e a emissora promete não deixar “passar em branco” o momento. A emissora planeja uma série de homenagens para o seu principal nome no Esporte. Alguns especiais já foram até gravados e outros estão previstos para acontecer em programas da TV carioca e do SporTV.

Um especial em que Galvão Bueno comentou e reviu sua primeira transmissão na Globo foi lembrado. O jornalista de 70 anos também reagiu ao título mundial do Flamengo em 1981 e às medalhas de prata do atletismo nos Jogos Olímpicos de Sydney-2000.

Medalhas históricas de atletas como a de Cesar Cielo, nos Jogos de Pequim-2008, que Galvão narrou, foi rememorada. O nadador, por sinal, será o comentarista de Tóquio na Globo e deverá trabalhar juntamente com o veterano nas transmissões.

No Esporte Espetacular, no mês em que completa exatos 40 anos, em novembro de 2021, Galvão ganhará outra homenagem especial. Desta vez, a produção será realizada após o fim da cobertura de Tóquio-2020, que começa em 23 de junho e terá 200 horas de transmissão em TV aberta.

Galvão Bueno chegou na Globo em 1981, depois de passagens relevantes na TV Gazeta e na Band. Inclusive, foi no Bandeirantes que ele narrou Fórmula 1 pela primeira vez. Ele foi o titular das transmissões até 2020, quando a Globo perdeu a competição e a disputa voltou para a emissora paulista.

Em 1992, Galvão saiu da Rede Globo e foi para a Rede OM (atual CNT), da qual foi diretor de Esportes. Lá, ele ajudou a elevar a audiência da Libertadores da América ao cobrir o título inédito do São Paulo. No ano seguinte, ele retornou à emissora da Família Marinho, onde está até hoje.

As homenagens irão ao ar em TV aberta e por assinatura.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários