Governo decide privatizar 100% dos Correios em um único leilão

O Governo do presidente Jair Bolsonaro decidiu que o modelo de privatização dos Correios será o de que a União se desfaça 100% do capital da empresa. A proposta é do Ministro da Economia, Paulo Guedes, e deverá ser aprovada pela Câmara dos Deputados na semana que vem.

Diogo Mac Cord, Secretário Especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados do Ministério da Economia, divulgou a informação e disse que o modelo difere dos planos para a Eletrobras e do que foi feito, recentemente, na BR Distribuidora, ex-subsidiária da Petrobras, baseados em operações no mercado de capitais.

O que se pretende fazer é vender o controle da companhia integralmente, no formato de um leilão tradicional, ou como resume Mac Cord, “com abertura de envelopes”. O comprador levará os ativos e passivos dos Correios.

O Ministério da Economia acredita que a venda dos Correios possibilitará uma regulação do setor postal, que passaria a se tornar uma atribuição da Anatel com outro nome.

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) marcou a votação do projeto dos Correios para a próxima semana, antes do início do recesso parlamentar.

O Governo Federal pretende cumprir o cronograma de venda da empresa, cujo leilão está previsto para março de 2022. No mesmo trimestre, o governo quer privatizar a Eletrobras, que já passou pelo Congresso Nacional.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários