“Se fosse possível roubar na urna, jamais um metalúrgico teria sido eleito presidente”, ironiza Lula

O ex-presidente e ex-presidiário, Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, usou as redes sociais, nesta terça-feira (6), para criticar o voto eletrônico impresso.

- Voto impresso é voltar para época dos dinossauros - publicou o petista.

E completou:

- Se fosse possível roubar na urna eletrônica, jamais um metalúrgico teria sido eleito presidente da República - acredita.
- Eleição roubada foi a do Bolsonaro, que foi eleito com Fake News, sem participar de um único debate - disparou.

A declaração do petista ocorre no dia seguinte em que Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 135/19, do voto eletrônico impresso, consegue ser aprovada para debates na Câmara dos Deputados, por 16 votos a 15.

A PEC, de autoria da deputada e procuradora aposentada, Bia Kicis (PSL-DF), que também é presidente do CCJ, tenta discutir e aprovar o tema no Congresso Nacional; para que a medida passe a valer já nas eleições de 2002 que, por sinal, Lula também pretende concorrer.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luis Roberto Barroso, e alguns ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), além de políticos e autoridades são o grande entrave para a aprovação da proposta.

Desde que teve 12 sentenças anuladas pelo ministro do Supremo, Edson Fachin, Lula vem despontando na frente, segundo as pesquisas de intenção de voto. Mas, o presidente Jair Bolsonaro continua afirmando que, caso não tenha a impressão dos votos eletrônicos em cédula, as eleições do ano que vem correm o sério risco de serem fraudadas em todas as regiões.

Recentemente, a Bia Kicis, em visita ao TSE com outros parlamentares, afirmou que a atual urna eletrônica “não deixa rastros de fraude”; o que compromete todo o sistema eleitoral brasileiro.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários