Bolsonaro diz a ministros que vai indicar André Mendonça para a vaga no STF

O presidente Jair Bolsonaro cumpriu a promessa para os apoiadores e a base evangélica e conservadora que, em grande parte o elegeu em 2018, e, nesta terça-feira (6), definiu que o Advogado-Geral da União (AGU) e pastor da Igreja Presbiteriana, André Mendonça, será, de fato, o indicado à vaga do ministro Marco Aurélio Mello, que se aposenta em 12 de julho, do Supremo Tribunal Federal (STF).

De acordo com matéria do Estadão, Bolsonaro comunicou a escolha em uma reunião fora da agenda do presidente, no Palácio da Alvorada. Mendonça participou do evento e o nome do AGU ainda deve ser oficializado pelo Palácio do Planalto para, posteriormente passar pela sabatina do Senado para atestar o seu notório saber jurídico e votar em duas sessões, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e no plenário, a aprovação ou rejeição do indicado ao cargo de ministro do STF.

Nesta segunda-feira (5), o presidente voltou a afirmar que indicaria um evangélico para a mais alta instância do Judiciário.

- Vou indicar um evangélico agora - garantiu.

E acrescentou:

- Quem conseguir se eleger em 22 (2022), no primeiro semestre de 23 (2023) indica mais dois (nomes). Se for uma pessoa que tem o seu padrão de comportamento e de vida, vão ser duas pessoas do padrão de vocês para lá. E vai mudando, pô! - explicou.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários