Moraes dá 48 horas para Daniel Silveira explicar por que pediu asilo a quatro países

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, estipulou 48 horas para que o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) explique por que tem solicitado asilo a quatro países diferentes.

Essa nova decisão de Moraes foi proferida, na segunda-feira (5), e a defesa do parlamentar tem até hoje (7) para responder.

- Diante da ampla divulgação de notícias no sentido de que o Deputado Federal Daniel Silveira, réu nestes autos, teria solicitado asilo diplomático a 4 (quatro) países, intime-se a Defesa do parlamentar para que esclareça, no prazo de 48 (quarenta e oito) horas, acerca da veracidade dos fatos noticiados - escreveu o ministro.

Os advogados do deputado confirmaram que a informação era verdadeira e anteciparam que nenhum pedido foi aceito.

Silveira cumpriu três meses de regime de prisão domiciliar, depois que ficou um tempo preso por ter divulgado vídeo em que criticava os ministros do Supremo. Alexandre de Moraes mandou prender o parlamentar e alegou que ele havia feito apologia ao AI-5 e estimulado a violência contra os integrantes da Corte, em fevereiro deste ano.

Já em domiciliar, Silveira teria deixado a carga da tornozeleira eletrônica descarregar por muitas vezes, foi estipulada multa no valor de R$ 100 mil - que ele não pagou – e foi reconduzido ao sistema penitenciário.

Colegas deputados fizeram uma “vaquinha” online para arrecadar o valor. Bateram a meta. A multa foi paga, mas, dias depois, Moraes estipulou outro valor de R$ 20 mil para que Daniel Silveira quitasse fiança. Desta vez, por ter se negado a cumprir a ordem de uma policial que o mandava usar máscara de proteção contra a Covid-19.

O deputado segue preso, sem prazo para cumprir a pena em casa, porque não há data agendada para as próximas audiências.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários