Oito em cada dez alunos já presenciaram violência nas escolas, aponta pesquisa

Segundo pesquisa liderada pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), governo estadual e a Unicef, oito em cada dez adolescentes, entre 12 e 19 anos, revelaram já ter presenciado casos de violência nas escolas. Quando questionados sobre acontecimentos desse tipo nas redes sociais, os jovens afirmam que a incidência é maior: chegando a nove relatos de agressões e ofensas.

- Noventa e um por cento dos adolescentes consideram que, apesar de ser um assunto chato, é preciso falar sobre as violências que os afetam no dia-a-dia. Então, fazer trabalhos em diferentes espaços que promovam discussões, debates, que se aprofundem sobre as origens dessas violências, que se cruzem com essa reflexão sobre o quanto o racismo estrutural, a desigualdade entre gêneros, a LGBTfobia afeta as diferentes violências é muito importante para trabalhar a melhoria dessa situação - explica a chefe do escritório do fundo em São Paulo, Adriana Alvarenga.

As ruas e os bairros estão entre os principais espaços onde a violência é presenciada. Entre mulheres e a população LGBTQIA+, o cenário mais comum, é a própria casa. Apenas no Estado de São Paulo, em média ,400 crianças e jovens de 10 a 19 anos são vítimas de mortes violentas intencionais todos os anos.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários