Milton Neves sofreu duro golpe de funcionário e perdeu valor milionário

Milton Neves acusa seu ex-funcionário, Evandro César Cesarino Ribeiro, de ser o mentor de um desvio de mais R$ 2,5 milhões, do qual participaram, também, outros dois funcionários de Neves.

O desvio teria sido feito por meio de notas fiscais sem comprovação de serviços prestados, mas há suspeitas de que o valor pode ser 5 vezes maior, já que foram encontrados indícios de saques indevidos e pagamentos com cheques em que a assinatura não condiz com a verdadeira.

Evandro foi gerente de publicidade da empresa de publicidade de Neves, a Terceiro Tempo, por mais de 20 anos.

Seu indiciamento foi efetuado em 29 de janeiro, pela Polícia Civil, com as acusações por furto qualificado, abuso de confiança e concurso de agentes.

O acusado teve a quebra de sigilo bancária decretada e, desde então, o caso está sob segredo de justiça.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Por O Republicano
Mostrar comentários