Presidente do Senado prorroga CPI da Covid-19 por mais 90 dias

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), informou, nesta quarta-feira (14), na Casa, que prorrogou os trabalhos da CPI da Covid-19 por mais 90 dias.

A Comissão foi instaurada em 27 de abril e deveria terminar no dia 7 de agosto. Mas, os senadores que compõem o “G7”, a cúpula do colegiado, solicitou a Pacheco a prorrogação do tempo até outubro.

A prorrogação de uma CPI pode ser reivindicada, se o requerimento for assinado por, pelo menos, um terço dos integrantes do Senado Federal. O vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), conseguiu as assinaturas e o documento foi deferido por Rodrigo Pacheco.

- O prazo do encerramento da CPI recai no dia 25 de julho. Nós temos amanhã sessão com expectativa de votação da LDO e de entrarmos de recesso. Portanto, sendo esta sessão de hoje a última antes do recesso, me impõe comunicar que recebi requerimento solicitando prazo de prorrogação da CPI por mais 90 dias. O requerimento possui subscritores necessários e será publicado para que produza os devidos efeito - alegou Pacheco

Após o anúncio do presidente do Senado, Randolfe Rodrigues comemorou a decisão no Twitter.

- O nosso requerimento pedindo a prorrogação da CPI da Pandemia acaba de ser lido em plenário pelo presidente @rpsenador. Agora, a CPI está prorrogada por mais 90 dias! -

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários