Globo é condenada a pagar bolada em indenização a Suzane von Richthofen

Na última terça-feira (09), o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo condenou a Rede Globo a pagar uma indenização de R$ 10 mil à Suzane von Richthofen, por uma matéria veiculada no ‘Fantástico’ no ano de 2018.

A matéria falava sobre o pedido de progressão para o regime semiaberto feito por Suzane e, no decorrer da matéria, a emissora divulgou o resultado de um teste de Rorschach, popularmente conhecido como "teste do borrão de tinta", que indicou que Suzane von Richthofen, condenada a 39 anos de prisão pela morte dos pais, era egocêntrica, narcisista e influenciável para condutas violentas.

Ela também foi apontada como alguém infantil e que demonstra pouca afetuosidade.

O exame foi um pedido do Ministério Público (MP) que, com base no resultado, deu parecer contrário à soltura de Suzane. Em prol da liberdade de imprensa, mesmo tratando-se de documento siligoso, a Justiça optou por não retirar a reportagem do ar.

No entanto, a indenização foi estipulada em razão da emissora ter obtido o exame de forma indireta, dado que não poderia te-lo obtido de forma legal.

Diz a decisão:

Se o acesso se deu de maneira indireta e com garantia ao sigilo de fonte, há ilicitude na veiculação de informação que se sabe ilícita. Houve, pois, ato abusivo da ré ao divulgar informação que sabia estar sob segredo de justiça, sem possibilidade de conhecimento por terceiros

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários