MP pede que Jairinho e Monique indenizem pai de Henry Borel em R$ 1,5 milhão

O Ministério Público do Rio de Janeiro está pedindo que o ex-vereador Jairinho e a professora Monique Medeiros paguem indenização no valor de R$ 1,5 milhão ao pai do menino morto, Henry Borel, de 4 anos de idade.

O MP alega que o pedido é uma reparação por danos causados ao engenheiro Leniel Borel. O filho único dele foi assassinado - por espancamento - em março deste ano, pelo ex-vereador, segundo concluíram as investigações da polícia e o Ministério Público. Jairinho chegou a dizer ao pai do garoto, assim que foi constatada a morte do menino: “vida que segue. Faz outro filho”.

O nome do ex-parlamentar também está envolvido em outras denúncias de agressão contra ex-namoradas e respectivos ex-enteados. O juiz Daniel Werneck Cotta disse que os crimes cometidos pelo casal foram de extrema covardia e agressividade. Por isso, nesta terça-feira (20), negou habeas corpus pra eles.

Eles devem encarar o tribunal do júri ainda em 2021.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários