Filhos de Cid Moreira querem interdição do pai e prisão de madrasta

Os dois filhos do veterano jornalista, Cid Moreira, de 93 anos: Rodrigo Moreira (biológico), 52, e Roger Moreira (adotivo), 45, se uniram contra o pai e solicitaram no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro a interdição do ex-apresentador da Rede Globo. Os homens também pedem a prisão provisória da mulher dele, Fátima Sampaio, 58 anos, por, supostamente, transferir os bens de Cid para o nome dela.

Na ação de interdição com tutela de urgência, os irmãos alegam que o pai é "pessoa idosa, senil e tem problemas psiquiátricos ocasionados pela idade". Já Fátima, é acusada de "depenar totalmente o idoso, em puro estelionato senil, apropriação indébita e formação de quadrilha; subtraindo tudo o que o ele recebe e transferindo tudo o que pode para parentes".

Os homens destacam que o pai casou com uma "senhora 40 anos mais nova, no regime de separação total de bens, a qual vem se aproveitando da sua senilidade, de seus problemas de saúde, da própria idade, para se apropriar de tudo".

Rodrigo e Roger dizem que o pai é tratado "como se fosse uma criança levada" e Fátima é acusada de transferir propriedades do marido para pessoas de sua família.

A defesa dos irmãos Moreira pede que os bens de Fátima sejam bloqueados. Mas, por equanto, os fatos narrados ainda não foram confirmados.

Tanto Rodrigo quanto Roger já brigaram na Justiça, anteriormente, em busca de herança e “reparação dos traumas emocionais”. Ambos não tiveram sucesso em suas apelações. Mesmo assim, eles garantem que não se trata de dinheiro.

- Não estou preocupado com dinheiro. Estamos preocupados porque poderíamos estar vivendo com ele. Nosso pai vai morrer, e não vivemos com ele. Vamos ficar com esses traumas - alega Roger.

Cid Moreira e a esposa não se manifestaram a respeito das ações.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários