VÍDEO: Constantino reage sobre elegibilidade de Lula e oposição à impressão do voto eletrônico: “Tenho dúvidas se já não sofremos golpe”

A matéria do jornal O Estado de S. Paulo, nesta quinta-feira (22), afirmando que o ministro da Defesa, General do Exército Walter Braga Netto, ameaçou o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) dizendo que “caso não tiver voto impresso, não haverá eleição”, provocou muita polêmica em Brasília, nesta semana; mesmo com Braga Netto e Lira tendo desmentido as alegações do veículo de comunicação.

- As Forças Armadas atuam e sempre atuarão dentro dos limites da Constituição - disse o General em comunicado.

O comentarista político Rodrigo Constantino comentou o caso no programa “3 em 1“, da Jovem Pan. Ele disse que não faz ideia de quem seria o “interlocutor político” com o qual a reportagem alega ter conversado, mas lembrou que o sigilo da fonte é direito garantido à imprensa.

- É por isso que, no mundo de hoje, em que mídia, inclusive veículos tradicionais, viraram militância, oposição ao governo, virou uma fábrica de fake news, de intrigas e de fofocas - lamentou.

Segundo ele, a mídia tem trabalhado para “passar pano” em Lula, com tentativas frequentes de instalar uma ideia de ameaça de golpe e há dúvidas de que o Brasil não é uma “república de bananas”; já que o país tem um jornalista preso de forma autoritária, Lula foi solto e se tornou elegível após decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) e seria o favorito para as eleições de 2022.

- Não somos uma república das bananas? Há controvérsias, seu vice-presidente. Não vamos ter golpe? Eu tenho dúvidas de se já não sofremos um - questionou.

Assista:

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários