A História das Olimpíadas

Olimpíadas ou Jogos Olímpicos são reconhecidos, mundialmente, como um dos eventos mais importantes, prestigiados e populares em todo o planeta. Todos esses valores se dão da relação do público que acompanha, presencialmente, nos estádios ou pela televisão. Contudo, a história dos Jogos Olímpicos é muito mais complexa do que imaginamos. A imagem que temos dos jogos foi construída a partir do século XIX. Porém, a origem vem da Grécia Antiga.

As Olimpíadas originam-se por volta do século VIII a.c, no contexto da antiga Hélade, o conjunto de cidades-estados da Grécia Clássica. A realização dos jogos ocorria na cidade de Olímpia e, por isso, recebe o nome, “Olimpíadas”. Nesse período, os cristãos de outras cidades peregrinavam para o local, onde assistiam ou participavam dos jogos. O primeiro atleta a vencer uma prova em Olímpia foi Corobeu. Ele venceu em 776 a.c, a prova de corrida.

Da visão mitológica, os jogos se deram depois que Hércules, filho de Zeus com uma mortal, conseguiu completar o quinto trabalho que a deusa Hera lhe dera. Ele tinha de limpar o curral de um rei, a missão era considerada impossível para o rapaz; visto que o local não era limpo havia três décadas e vários animais habitavam o desordenado ambiente. Porém, assim que o jovem cumpre o dever, decide inaugurar um festival esportivo em Olímpia como forma de comemoração e enaltecimento a seu pai.

Alguns dos esportes que eram praticados na antiguidade eram a luta, o salto, lançamento de disco, lançamento de dardo e a corrida, também conhecida como drómos. O atleta em uma de suas categorias deveria correr cerca de 190 metros usando a armadura e as armas de um soldado de combate de linha de frente, o Hoplita. E, em outras, usavam-se carros de combate puxados por dois cavalos, também chamadas de Bigas.

Após o fim de Hélade, as olimpíadas caíram no esquecimento por século. Contudo, mesmo assim, civilizações desenvolveram esportes, mas não havia algo que tivesse a envergadura dos jogos de Olímpia. Então, em 1890, um aristocrata e pedagogo suíço, chamado Pierre de Frédy, restaurou as práticas esportivas em um só festival.

Também conhecido como Barão de Coubertin, ele acreditava que a prática de esporte deveria ser estimulada na sociedade. Além disso, era importante que houvesse uma organização internacional de jogos que promovesse a paz mundial entre as nações, principalmente, naquela época, onde a rivalidade se fazia presente entre as potências imperialistas.

É preciso internacionalizador o esporte. É necessário organizar novos Jogos Olímpicos.

Como o projeto de Coubertin tinha de restaurar os símbolos das olimpíadas antigas, como o acendimento da chama olímpica, a realização da primeira edição das Olimpíadas ocorreu em Atenas, capital da Grécia, no verão de 1896.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários