Eletrobras investirá R$ 8,3 bi na compra de equipamentos e modernização de hidrelétricas do Brasil

Como todos os equipamentos, as máquinas das usinas hidrelétricas também sofrem desgaste e envelhecem ao longo dos anos. O desgaste pelo trabalho excessivo das turbinas afeta diretamente a sua eficiência, porque, para fazer a manutenção, é preciso paralisá-las.

Pensando nisso, a Eletrobras lançou um programa com investimento total de R$ 8,3 bilhões para a compra de equipamentos mais atuais e modernização e digitalização das usinas.

- Apesar de não aumentar a potência, a modernização eleva a eficiência e faz a usina gerar mais tempo, o que é bom para o sistema - explica o presidente da divisão Hydro da GE Renewable Energy da América Latina, Cláudio Trejger, acrescentando que as novas tecnologias reduzem custos e aumentam a disponibilidade da usina.

O projeto vai vigorar de 2021 a 2025 e compreende unidades como Paulo Afonso IV, Sobradinho, Xingó, Marimbondo, Itumbiara e Tucuruí.

Em nota, a estatal afirmou que o objetivo é minimizar os riscos de interrupções na operação das hidrelétricas.

O Ministério de Minas e Energia também comentou o assunto e esclareceu que, de acordo com o Plano Decenal de Energia, está projetada uma expansão hidrelétrica que alcance 4,3 mil MW até 2030 com a modernização das usinas existentes.

- Contudo, para isso ocorrer, é preciso evoluir a atual forma de remuneração de atributos das hidrelétricas, como a capacidade - destaca a pasta.
- A reavaliação do potencial dessas usinas pode ser uma oportunidade para a indústria de hidreletricidade do País - finaliza o documento.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários