Bolsonaro admite que pode se vacinar, mas vai optar por imunizante aceito na Europa: “Não posso tomar essa lá de São Paulo”, avisa

O presidente Jair Bolsonaro disse, nesta quarta-feira (4), que aceita tomar a vacina contra a Covid-19. Porém, com um detalhe: como ele viaja muito ao exterior para compromissos oficiais, ele só pode tomar um imunizante que o permita viajar ao exterior. Isso exclui a Coronavac, que não é aceita na Europa e Estados Unidos.

- Vou tomar a vacina que possa entrar no mundo todo. Não posso tomar essa vacina... lá de São Paulo, que não está aceita na Europa nem nos Estados Unidos. Eu viajo o mundo todo. Tenho de tomar a específica aceita no mundo todo - explicou o chefe do Planalto.

Países os países europeus, apenas Suíça e, mais recentemente, nesta semana, a Espanha aceitou os certificados de vacinação de viajantes vacinados com a CoronaVac. Outras nações ainda não liberaram.

A Coronavac tem taxa de eficácia geral de apenas 50,38%.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários