Paulo Coelho manda Bolsonaro usar maconha para se “acalmar”

O escritor Paulo Coelho usou as redes sociais, neste domingo (8), para “recomendar” que o presidente Jair Bolsonaro e aliados do Governo Federal que usem maconha para ficarem “mais calmos”.

– Eu não uso desde 1982, mas acho que acalma. O Planalto e seu ‘rei’ nu se beneficiariam muito. À venda em qualquer supermercado suíço – escreveu Coelho, que já foi consumidor assíduo da erva e mora na Suíça, país em que o consumo da droga é legalizado.

A declaração do escritor é outra provocação que ele profere contra o presidente. Em junho, ele se aliou ao youtuber infantil Felipe Neto e denunciou o Governo Federal ao Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas por supostos ataques à liberdade de expressão no Brasil. Em seguida, ele anunciou que financiaria o tradicional Festival de Jazz do Capão, que havia perdido o patrocínio da União.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários