A origem da igreja pentecostal Assembleia de Deus no Brasil

Presente em mais de 200 países e com 69 milhões de membros espalhados pelo mundo, a Assembleia de Deus chegou no território brasileiro por meio dos missionários suecos Gunnar Vingren e Daniel Berg que, na época, saíram dos Estados Unidos para o país tropical. Aportaram em Belém do Pará, extremo Norte do país, na data de 19 de novembro de 1910. E, instalados no Estado, os amigos continuaram a frequentar a igreja Batista, a mesma que frequentavam em sua terra natal.

Porém, vamos começar pelo começo. Um dos avivamentos mais importantes do século XX foi o da rua Azusa, em Los Angeles. Liderado por William Joseph Seymour, defensor de que o Espírito Santo pós-batismo era verdadeiro se as pessoas começassem a falar em línguas estranhas.

Assim sendo, a primeira manifestação em línguas ocorreu em 9 de abril de 1906, sendo Edward Lee o responsável pelo agir do Espírito Santo. As altas adorações dos membros chamaram a atenção e curiosidades de outros indivíduos, fazendo com que novas pessoas se convertessem. Essa foi uma das descrições de um residente local na época.

- Eles gritaram três dias e três noites. Era época de Páscoa. As pessoas vinham de todos os lugares. Na manhã seguinte, não havia como chegar perto da casa. Quando as pessoas entravam, caíam sob o poder de Deus e toda a cidade foi agitada. Eles gritaram até a fundação da casa cair, mas ninguém ficou ferido - contou uma testemunha.

Com o acidente e sabendo que muitas outras pessoas estavam entrando na casa para adorar, decidiram alugar um prédio de dois andares, que se localizava na rua Azusa 312 no centro de Los Angeles. E, como diversas pessoas participavam das reuniões em que cantavam, gritavam, adoravam e falavam em línguas, esse evento entrou para a história como “O Berço do Movimento Pentecostal Moderno.

A nova doutrina de falar em línguas chegou primeiramente ao Norte do Brasil por intermédio dos dois missionários, mas foi recebida com repreensão no início. Dois meses após a chegada dos dois em 2 de julho de 1911, Celina Albuquerque manifestou-se em línguas estranhas depois de ser batizada. Então, em seguida do ocorrido, os suecos optaram por deixar a Batista e formar o próprio grupo de adoração, reuniam-se na casa de Selina e adotaram o nome de Missão de Fé Apostólica, o mesmo do avivamento Apostólico dos Estados Unidos.

Em 18 de janeiro de 1918, por sugestão de Gunnar Vingren, o grupo foi rebatizado de Assembleia de Deus. O movimento foi se expandindo a partir do Norte e Nordeste. E, em 1922, já se encontrava presente também no Rio de Janeiro, capital do país na época. Em 1930, ocorreu a primeira convenção geral das Assembleias de Deus, em Natal, no Rio Grande do Norte.

Atualmente, apenas no Brasil, são mais de 22 milhões de membros. A Assembleia de Deus é considerada a maior denominação pentecostal do mundo. Tudo fruto do avivamento da rua Azusa.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários