Delegado é encontrado morto dentro de sede da PF

O delegado Gastão Schefer Neto, 48, foi encontrado morto na sede da Polícia Federal de Caxias do Sul (RS), na segunda-feira (9). Ele era natural do Paraná, mas estava trabalhando em Caxias do Sul havia dois meses.

Em 2020, ele ocupava o cargo de chefe de gabinete da Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Schefer ganhou notoriedade em 2018, após quebrar equipamentos de som do acampamento Lula Livre, em Curitiba. Os apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva faziam uma manifestação em defesa da libertação do petista, que estava preso na Superintendência da PF.

- Fui lá como pai e cidadão. Minha filha de apenas 45 dias já não consegue dormir com toda essa barulheira - explicou, na época.

Nas redes sociais, sindicatos de delegados e policiais federais do Rio Grande do Sul e do Paraná lamentaram a morte do delegado.

A assessoria de imprensa da PF disse que a instituição trata o caso como suicídio.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários