Justiça revoga prisão preventiva de acusados de incendiar estátua do Borba Gato

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) revogou, nesta terça-feira (10), a prisão preventiva de três acusados de incendiar a estátua do Borba Gato.

Paulo Roberto Lima, Danilo Oliveira e Thiago Zem tiveram as prisões relaxadas pelo juiz Eduardo Pereira Santos Júnior, da 5ª Vara Criminal de São Paulo. O magistrado justificou na sentença que não há elementos para manter a detenção dos homens, já que eles não têm antecedentes criminais e colaboraram com as investigações.

- Por todo o exposto, não há como se presumir que a soltura dos réus traga danos à ordem pública, prejudique a instrução criminal ou frustre a aplicação da lei penal - escreve na decisão.

Os três réus responderão em liberdade. A previsão é a de que os incendiadores saiam ainda hoje.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários