PSol pede ao STF que obrigue Lira a analisar pedidos de impeachment contra Bolsonaro

Deputados do PSol entraram com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) solicitando que a Corte obrigue o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), a analisar os pedidos de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro parados na Casa.

Fernanda Melchionna (RS), David Miranda (RJ), Sâmia Bomfim (SP), Viviane Reis (PA) e Glauber Braga (RJ) assinaram o pedido.

Em julho, a ministra Cármen Lúcia já havia rejeitado ação parecida oferecida pelos petistas Fernando Haddad e Rui Falcão.

Lira criticou as solicitações ao STF e disse que pedidos de impeachment “como ação política” precisas ter “materialidade” e não apenas discurso.

Questionado se rejeitaria o “superpedido” de impeachment apresentado no final de junho, ele respondeu que analisa por ordem cronológica e, assim, há outros 120 na frente.

O pedido psolista atribui 23 crimes de responsabilidade ao presidente Jair Bolsonaro e tem 46 signatários.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários