CPI vai indiciar Bolsonaro por “charlatanismo, curandeirismo e propaganda enganosa”

A cúpula da Covid-19 decidiu, nesta quarta-feira (11), propor o indiciamento do presidente Jair Bolsonaro pelos crimes de charlatanismo, curandeirismo e propaganda enganosa.

Omar Aziz (PSD-AM), Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Renan Calheiros (MDB-AL), que coordenam os trabalhos da Comissão, disseram que estão “convencidos” de que Bolsonaro cometeu o delito. A afirmação vem depois do depoimento do representante da farmacêutica Vitamedic, Jailton Batista, ao colegiado.

- Nós vamos propor o indiciamento do presidente Bolsonaro pela prática de charlatanismo, prática de curandeirismo e divulgação de propaganda enganosa - disse Randolfe, acrescentando que a CPI ainda pedirá o indiciamento do presidente por outros motivos.

Ainda de acordo com Randolfe, o depoimento de batista comprova que Jair Bolsonaro “atuou para divulgar medicamentos com ineficácia comprovada, colocando em risco a saúde da população brasileira”.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários