Até quando tudo não passa de "brincadeira"?

Um ato de, no mínimo, falta de sensibilidade no BBB, trouxe à tona o que acontece no dia-a-dia de grande parte da população.

João levantou um ponto muito importante na luta contra o racismo e estereótipos que a sociedade por muito tempo não considera “padrão” de beleza.

Entenda o caso

Após receber o monstro, Rodolffo comparou sua peruca de homem das cavernas com o cabelo do João.

No Domingo, João justificou seu voto de indicação ao paredão, mas não havia falado abertamente sobre a situação que o deixou magoado.

Ontem, segunda-feira, 05, no jogo da discórdia a questão veio à tona e João afirmou:

- Eu daria mais umas quatro flechas (de jogo sujo).

Rodolffo tentou explicar que não foi a intenção, até porque, segundo ele, seu pai também teria um cabelo semelhante, que ele mesmo já recebeu críticas sobre seu corpo e "levou na brincadeira'.

João rebateu:

- São situações diferentes.

João disse que estava cansado que as pessoas sempre justificam que não é a intenção de magoar, já aos prantos.

Quantas mais "brincadeiras" como essa precisam acontecer para a conscientização da população?

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários