Presidente da Argentina é flagrado em festa durante a pandemia e oposição pede impeachment

Após fazer o mais duro lockdown do planeta, “quebrar” empresas, gerar milhares de desempregados e ver os investimentos internacionais sumirem do país, o presidente da Argentina, Alberto Fernández, aumentou sua “dor de cabeça”, ao ser flagrado na festa de aniversário da primeira-dama, Fabiola Yañez, na Quinta de Olivos; durante a fase mais restritiva da quarentena que ele impôs à população.

Ao tomarem conhecimento das fotos, os deputados de oposição ao governo peronista apresentarão, nesta sexta-feira (13), pedido de impeachment contra Fernández, que aparece sorridente e sem máscara na foto da festa.

A imagem é de 14 de julho de 2020. Na época, o país estava submetido a uma quarentena severa para, supostamente, impedir o contágio da Covid-19, e havia sido coordenada pelo próprio presidente.

Na foto, é possível ver Fernández e a esposa em volta de uma mesa cercados por conselheiros, sem distanciamento obrigatório, sem máscaras e sem nenhum tipo de protocolo sanitário.

- Enquanto as pessoas estavam presas pelo medo e pela dor no seio do poder, eles comemoravam sem vergonha - reagiu o presidente do interbloco “Juntos pela Mudança na Câmara dos Deputados”, Mario Negri.
- O presidente não pode mais ficar calado - avisou.

Para Negri, “o Governo já não pode dizer que se tratou de uma fotomontagem”, apresentando como prova a fotografia que a jornalista Guadalupe Vázquez divulgou.

- Fabiola Yáñez comemorou seu aniversário com o presidente e outras dez pessoas. Com champanhe, em quarentena total! - acrescentou.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários