Após audiência de custódia, prisão de Roberto Jefferson é mantida

A audiência de custódia ocorreu, neste sábado (14), e manteve a prisão do ex-deputado federal e presidente do PTB, Roberto Jefferson, em regime fechado. “Bob Jefferson” foi preso, na sexta-feira (13), por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes. Ele alega que o ex-parlamentar estaria envolvido em “milícias digitais” que atentam contra um suposto Estado democrático de direito.

O Procurador-Geral da República (PGR), Augusto Aras, foi contra a detenção e manifestou-se em tempo hábil, mas Moraes não acatou a decisão do órgão.

Agora, está nas mãos do próprio integrante do Supremo avaliar se Jefferson pode responder ao inquérito em regime domiciliar ou se ficará preso por tempo indeterminado, como ficaram outros que utilizavam as redes sociais para criticar a postura dos ministros da Corte.

No pedido da defesa do ex-deputado para que ele seja direcionado ao regime domiciliar, é alegado que ele é “casado, possui 3 filhos, 6 netos, político, presidente nacional do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), não possui vícios, não bebe e não fuma, ‘dou uma por semana quando Deus me ajuda’, possui doenças crônicas, câncer, tendo sido internado mais de 20 (vinte) vezes, e trata de infecção renal, faz uso de vários remédios de uso contínuo, possui cirurgia de stent marcada para daqui alguns dias, não possui aplicações, possui cerca de 6 (seis) mil reais em conta corrente, não possui poupança, reside no imóvel de sua esposa”.

Alexandre de Moraes avaliará o caso nesta semana.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários