“Vaquinha” de Darlan Romani doará mais de R$ 140 mil para projetos sociais

O atleta brasileiro do arremesso, Darlan Romani, fez uma “vaquinha online” para ajudá-lo a ir para às Olimpíadas de Paris em 2024. Ele precisava de R$ 150 mil, mas conseguiu quase o dobro: R$ 290 mil. Sem hesitar, o esportista disse que doaria o excedente a projetos sociais.

- A vaquinha foi iniciativa do pessoal do ‘Razões para Acreditar’, junto com a população que gostou do meu trabalho, acreditou em mim e quer fazer parte deste sonho. Ela vai auxiliar, sim, muito, neste período de transição de encerramento de contrato até a nova assinatura de contrato. Nossas contas não param de chegar - explicou em post no Instagram.
- Como todo o mundo está sabendo, o valor que foi proposto excedeu. A maior parte deste valor a gente vai devolver à população através de projetos sociais e convido todo o mundo a conhecê-los - acrescentou.
- Quero agradecer a todos pelo carinho, pelo respeito, pelo amor que cada um sentiu por mim, pela minha família. Já estou me dedicando 300% ao treinamento. 200% não foi suficiente para Tóquio, mas vocês estão me ajudando a encontrar mais 100%, 200% para me dedicar cada vez mais ao meu treinamento em busca do nosso sonho - finalizou.

Por pouco, Darlan não foi ao pódio em Tóquio. Ele ficou com a quarta colocação e não garantiu medalha. O atleta ficou conhecido nas redes sociais por divulgar vídeos em que treinava em um terreno baldio, em Bragança Paulista, São Paulo, já que por conta das medidas restritivas impostas por governadores e prefeitos durante a pandemia do coronavírus; ele estava impossibilitado de ir aos clubes.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários