Pacheco diz que Congresso não vai permitir retrocessos democráticos: “Patriotas são aqueles que unem o Brasil”, avisa

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), mandou um recado, em tom irônico, aos que defendem o impeachment de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e disse, nesta segunda-feira (16), que o Congresso Nacional não vai permitir retrocessos nos supostos avanços democráticos conquistados no Brasil.

Nas redes sociais, Pacheco colocou o seu ponto de vista e declarou que o diálogo entre os poderes é fundamental para a administração do país.

- O diálogo entre os Poderes é fundamental e não podemos abrir mão dele, jamais. Fechar portas, derrubar pontes, exercer arbitrariamente suas próprias razões são um desserviço ao país. Portanto, é recomendável, nesse momento de crise, mais do que nunca, a busca de consensos e o respeito às diferenças. Patriotas são aqueles que unem o Brasil e não os que querem dividi-lo. E os avanços democráticos conquistados têm a vigorosa vigilância do Congresso, que não permitirá retrocessos - alegou.

A manifestação de Pacheco veio após o presidente Jair Bolsonaro informar, no sábado (14), que pediria ao presidente da Casa a abertura de processos de impeachment contra os ministros do Supremo, Alexandre de Morais e Luís Roberto Barroso, que também preside do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Bolsonaro acusa ambos de interferirem em outros poderes, assumir funções que não são suas, abrira processos ilegais e prender apoiadores do Governo Federal.

- De há muito, Moraes e Barroso extrapolam com atos os limites constitucionais - lembrou o presidente.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários