Bolsonaro chama de “barbaridade” censura do TSE aos canais de direita

O presidente da República, Jair Bolsonaro, comentou, nesta terça-feira (17), sobre a censura prévia feita pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a canais de direita e apoiadores do Governo Federal.

Bolsonaro concedia entrevista à Rádio Capital Notícia (MT), quando foi questionado sobre o que achava da decisão do ministro do TSE, Luis Felipe Salomão, de suspender por tempo indeterminado o pagamento dos canais conservadores em todas as redes sociais.

- Uma barbaridade - lamentou Jair Bolsonaro.

O chefe do Planalto falou sobre o inquérito aberto pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, sobre suposta “milícia digital” e disse:

- Não pode um ministro do Supremo, no caso Alexandre de Moraes… abrir um inquérito, ele investiga, ele julga, ele prende. Não tem a participação do Ministério Público, nada. Ele abriu agora um inquérito das Fake News sobre a minha pessoa. Vai fazer diligência? Vai fazer uma busca e apreensão na minha casa? Vai me sancionar nas redes sociais? - questionou, sem saber o que vai acontecer daqui pra frente; já que o Judiciário tem tomado medidas arbitrárias em diversas frente e tem sido muito criticado por outros magistrados.

Jair Bolsonaro destacou que a censura de canais de direita foi feita, principalmente, a perfis que se manifestaram, notadamente, contra o atual sistema eleitoral brasileiro. E, por isso, foram desmonetizados a fim de fazê-los “quebrar” mesmo.

- Ele está fazendo uma barbaridade com o ministro do TSE, o senhor Salomão, que resolveu, numa canetada, mandar desmonetizar certas páginas de pessoas que têm criticado a falta de transparência no voto - criticou.

Ainda nesta terça-feira, a comentarista política, Ana Paula Henkel, cedeu o seu canal à blogueira Bárbara, administradora do “Te atualizei”. Bárbara tinha milhões de seguidores em seu canal. Ela comentava sobre política, economia e muitos outros assuntos sempre de forma simples para que, como ela disse, “as donas de casa pudessem entender”.

Bárbara, assim como muitos outros perfis, tiveram seus pagamentos suspensos pelo TSE em toda e qualquer plataforma das redes sociais. Vendo o desespero da mineira, Ana Paula cedeu o seu canal pra moça e ela caiu no choro ao vivo, no programa “Os Pingos nos Is”.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários