Governo notifica 650 mil pessoas para que devolvam auxílio emergencial

Após meses de auditoria e investigação, o Ministério da Cidadania está notificando, entre os dias 18 e 19 de agosto, 650 mil pessoas que terão que devolver, à princípio, voluntariamente, os recursos recebidos indevidamente por meio do auxilio emergencial.

- São trabalhadores que ao declarar o Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) geraram DARF para restituição de parcelas do Auxílio Emergencial, mas que ainda não efetuaram o pagamento, ou que receberam recursos de forma indevida por não se enquadrarem nos critérios de elegibilidade do programa - explicou Ronaldo Navarro, secretário de Avaliação e Gestão da Informação (Sagi) do Ministério da Cidadania.

Quem tinha algum vínculo empregatício na época do auxílio ou que já recebiam outro benefício do governo como aposentadoria, seguro desemprego ou que aderiram ao Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda também serão notificados. Os que tinham renda incompatível com as regras do auxílio também estão sendo avisados.

Mas, atenção: as mensagens enviadas pelo Ministério da Cidadania contêm o CPF do beneficiário e o link iniciado com gov.br. Serão encaminhadas, única e exclusivamente, por dois números: 28041 ou 28042. Na mensagem, já consta o link para fazer a regularização da situação.

Para denunciar fraudes, acesse o fala.br (Plataforma integrada de Ouvidoria e Acesso à Informação da CGU).

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários