Moraes tenta "sufocar" paralisação dos caminhoneiros antes do dia 7 de setembro

Por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, a Polícia Federal acaba de cumprir mandado de busca e apreensão na casa do caminhoneiro “Zé Trovão”. Ele e outras lideranças da classe estão organizando uma grande paralisação no Brasil; a fim de que a Corte volte a colocar em pauta a impressão do voto eletrônico no Brasil, entre outros assuntos.

Zé Trovão terá que comparecer às 14 horas desta sexta-feira (20), na sede da Polícia Federal e pode não sair mais de lá. O Supremo está pretendendo sufocar a manifestação antes que ela ocorra.

Nesta semana, o ex-deputado federal e cantor sertanejo, Sérgio Reis, que também é muito querido entre os caminhoneiros e está convocando para a paralisação nos três dias que antecedem o feriado de 7 de setembro, teve o seu nome incluído em um inquérito da Polícia Civil por também convocar a manifestação.

A PC alega que Reis cometeu crime de ameaça, dano e atentado contra a segurança de meio de transporte.

Além de Zé Trovão, a PF também bateu na porta de mais 29 pessoas, entre elas, Sérgio Reis e o deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ). A PF alega que “o objetivo das medidas é apurar o eventual cometimento do crime de incitar a população, através das redes sociais, a praticar atos violentos e ameaçadores contra a Democracia, o Estado de Direito e suas Instituições, bem como contra os membros dos Poderes.”

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários