No Ceará, Lula quer “conversar” com Ciro: “Se ele for na televisão e falar bem de mim, eu ganho a eleição"

O ex-presidente Lula (PT), que tem feito uma passagem pelo Ceará e tem realizado eventos apenas fechados sem a presença de públicos grandes, disse, neste sábado (21), estar disposto a falar com todas as alas políticas, incluindo o ex-governador do Estado, Ciro Gomes (PDT), que já foi seu ministro da Integração Nacional, mas atualmente estão rompidos.

- Minha mãe me dizia para não brigar. Se um não quer, dois não brigam. Estou aberto a conversar com quem quiser falar comigo. Respeito muito o Ciro, mas entendo que meus adversários me critiquem. Se ele for na televisão e falar bem de mim, eu ganho a eleição - deu a dica ao concorrente.

Lula acredita que Ciro Gomes ainda tem grande influência, não só no Ceará, como no Nordeste todo. O petista sabe que precisa do apoio de políticos da região experientes, pois, na recente visita que fez ao local, não foi muito bem aceito pelos cidadãos. Teve gente que montou “acampamento” na porta do hotel onde Lula estava hospedado só para manifestar-se contra a elegibilidade dele para a disputa de 2022.

O ex-presidente já passou por Pernambuco, Piauí, Maranhão e, agora, Ceará. Em nenhum dos Estados teve apoio público ou eventos abertos.

Na segunda-feira (23), para mostrar que pode receber apoio de todos os lados, ele planeja falar com o ex-senador Eunício Oliveira, inimigo político de Ciro Gomes.

- Eunício foi meu ministro das Comunicações. Teve mandato de deputado, de senador. Não vou me meter nas alianças, mas é importante ter Eunício no Congresso Nacional - alegou, acrescentando:
- Temos que em 2022 nos unir para tirar isso aí que foi eleito em 2018 -

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários