SP exigirá comprovante de vacinação contra Covid para entrada em estabelecimentos

A prefeitura de São Paulo, sob o comando de Ricardo Nunes (MDB), vai lançar um aplicativo, na sexta-feira (27), que vai identificar o chamado “passaporte da vacina”. É que a população vai precisar de autorização do App para entrar em eventos, shoppings, restaurantes e outros estabelecimentos.

- O conceito principal é que os estabelecimentos só vão poder aceitar pessoas que estejam com vacina (contra a Covid-19). Esse é o passaporte. Se o estabelecimento estiver com pessoas sem vacina e isso for observado pela Vigilância Sanitária, ele sofrerá multa. Então vamos oferecer um mecanismo para que esses locais identifiquem quem tem vacina. Vamos fornecer o sistema para que ele baixe na plataforma e-Saúde e faça a leitura do QR Code - explicou o prefeito, em coletiva de imprensa, nesta segunda-feira (23).

Se o aplicativo identificar que a pessoa está com alguma dose atrasada, ela não poderá entrar no estabelecimento comercial.

"É um serviço importante porque às vezes a pessoa recebe a carteirinha de vacinação e esquece. Muitos não tomaram a segunda dose. Hoje, são 211 mil na cidade de São Paulo por conta de esquecimento. Então, pelo aplicativo no celular, ela vai fazer a leitura e identificar a data da vacinação. Mas, o objetivo principal é mesmo o passaporte para adentrar os locais autorizados pela Vigilância Sanitária, como eventos", informou Nunes, acrescentando que a utilização de máscara segue obrigatória.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários